Daniel Goleman em seu livro “Inteligência Emocional, escreve que lá na nossa infância, aprendemos diversos hábitos emocionais. Daí a grande importância de ensinar inteligência emocional para nossas crianças. Importante estarmos atentos aos sentimentos destes pequenos, compreender o que estão sentindo e direcioná-los.

Quando adultos, elas levarão todo esse aprendizado para sua vida, o que poderá facilitar ou dificultar seus relacionamentos. Olhar para trás e ficar se lamentando ou colocando a culpa em nossos pais, familiares, professores, não vai mudar o que somos hoje. Hoje adultos, precisamos desaprender algumas coisas e reaprender outras. Isto se faz necessário para que consigamos lidar bem com a sobrecarga de trabalho, com os conflitos nas relações interpessoais e com nossas expectativas de futuro. Tudo isso tem gerado muita ansiedade e estresse. Aprender a lidar com isso tornou-se uma necessidade para alcançar uma melhor qualidade de vida.

O autoconhecimento é essencial, pois com ele conseguimos perceber como nos relacionamos como mundo, e de forma estamos interpretando o que nos acontece. Dependendo da maneira como pensamos, podemos imaginar que tudo que ouvimos são indiretas para a nossa pessoa. Interpretamos que tudo que foi feito, foi de propósito para nos machucar e nos magoar.

O autoconhecimento também irá nos ajudar a identificar sentimentos, caso por exemplo tenhamos um tendência a nos preocupar em excesso com a opinião dos outros, com o que irão pensar e ficamos paralisados, sem fazer o que realmente queríamos. Com o tempo esses pensamentos tomarão conta de nós e passaremos a nos relacionar com o mundo de uma maneira defensiva.

Importante analisar também a minha relação com o próximo, seja parceiro de vida, sócio, colega de trabalho, filhos. Conseguimos nos colocar no lugar do outro quando estamos interagindo? Se ao falarmos algo, pensássemos: Como eu me sentiria se eu ouvisse isso que estou querendo falar? Iria me sentir confortável ou ficaria magoado? Estou falando baseado em fatos ou em pré-julgamentos?  Esta habilidade em se auto-perceber pode nos levar a um grande crescimento pessoal.

E O QUE VAI NOS AJUDAR?

O que vai nos ajudar a melhorar e a desenvolver ainda mais essa inteligência emocional é o nosso comprometimento pessoal com a nossa felicidade, com a nossa saúde e com o nosso desenvolvimento pessoal. E eu falo comprometimento, porque a pessoa que é comprometida com algo, ela faz acontecer, mesmo que exista um preço a pagar. Se sabe que aquilo é o melhor, vai e faz com persistência. Pode até acontecer que durante o processo tenha uma tendência a desaminar, pelas frustrações, mas tão logo identifica esse sentimento, essa dor, retoma o caminho.

A inteligência emocional está relacionada às habilidades de nos motivamos (auto-motivação), controlar impulsos, conhecer nossos pontos fortes e pontos a melhorar, de nos relacionarmos com as pessoas, dentre outras.

A medida que vamos aperfeiçoando essa Inteligência Emocional, passamos a ter mais habilidade para compreender as pessoas e despertar o melhor que existe dentro delas para que possam ser mais felizes em sua vida e mais produtivas em seu trabalho. Para isso precisamos exercitar essas habilidades emocionais.

Qual a sua opinião sobre este texto? Escreva, deixe seu comentário, sugira temas relacionados. Ficarei feliz em compartilhar com você, para que possamos ser HOJE, MELHORES do que ontem! Vamos Juntos.

Compartilhe ...Email this to someoneShare on FacebookShare on Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.